Relator da MP da Eletrobras na Câmara destaca importância dos usos múltiplos da água

09 de Junho de 2021

“Temos a irrigação, e o agro está salvando o Brasil, temos a navegação, com capacidade de transporte muito maior do que por rodovias”, afirma Elmar Nascimento

Para o deputado Elmar Nascimento (BA), o modelo de energia adotado pelo país na última década foi um equívoco, que somente não levou a nação a constantes apagões, porque, infelizmente, o Brasil não cresceu. Ele foi o relator da medida provisória de desestatização da Eletrobras, aprovada na Câmara dos Deputados em maio, e com expectativa de ser apreciada logo pelo Senado.
O deputado baiano comentou ainda a falta de visão estratégica sobre o uso múltiplo das águas. “Ao longo das últimas décadas, a água foi considerada como propriedade do setor elétrico e não é, porque nós temos a questão da irrigação, e o agro está salvando o Brasil, temos a navegação, com capacidade de transporte de grãos muito maior do que por rodovias”, declarou.
O relator da MP da Eletrobras na Câmara esclareceu também a polêmica em torno do possível aumento da conta de luz e lembrou que as altas estão relacionadas ao modelo atual, porque os governos passados priorizaram a implantação de termelétricas a óleo combustível. “Quando eu recebi a missão de relatar a MP, fiz com dois olhares: primeiro, um olhar voltado para a redução de tarifas e, segundo, com a intenção de acabar com privilégios no setor”, disse ele.
No texto aprovado na Câmara, Elmar propôs uma mudança para termelétricas a gás, que, de acordo com ele, é uma energia cinco vezes mais barata do que a gerada pelas termelétricas a combustível.