Heráclito destaca importância da Constituição de 1988 para a Democracia do País

07 de Novembro de 2018

Em seu pronunciamento, Heráclito Fortes, que foi deputado constituinte, destacou a importância da Constituição de 1988 para a Democracia do país e ressaltou que o país viveu, nos últimos 30 anos, momentos de avanço, crises e insucessos.

_ABS8910

O deputado Heráclito Fortes (PI) participou de sessão solene para celebrar os 30 anos da Constituição Federal. O evento reuniu o presidente da República, Michel Temer, o ex-presidente José Sarney, o presidente eleito, Jair Bolsonaro, os presidentes das duas Casas, deputado Rodrigo Maia e Senador Eunício Oliveira, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Tóffoli, parlamentares de várias siglas e deputados constituintes.

Em seu pronunciamento, Heráclito Fortes, que foi deputado constituinte, destacou a importância da Constituição de 1988 para a Democracia do país e ressaltou que o país viveu, nos últimos 30 anos, momentos de avanço, crises e insucessos. “Mas não viveu nenhum momento em que a Democracia estivesse em jogo”, pontuou.

“Nada mais significativo do que a fotografia dessa mesa quando a sessão se iniciou. Tivemos aqui o presidente Sarney, que presidia a República quando da tramitação da Constituinte. Tivemos aqui o presidente Michel Temer, que foi Constituinte. Tivemos aqui um retrato do porquê dessa Constituição ser chamada de Cidadã.  30 anos depois, a gente vê aqui o seu resultado”, disse.

Heráclito Fortes também relembrou dos embates para se chegar à Constituição de hoje e destacou a presença do presidente eleito, Jair Bolsonaro, entre os convidados.  “Eu digo isso porque, naquele momento, uma das grandes preocupações era como se comportariam os militares à medida em que a Constituição avançava para, definitivamente, integrar o Brasil à Democracia.  E hoje, ao se ver aqui, o presidente eleito Jair  Bolsonaro, capitão do exército; e o General Mourão como vice, há os que possam dizer que é uma inversão. Não. É a consagração da Democracia, porque eles entraram pela porta das urnas e essa porta ninguém tem o direito de contestar”, disse Heráclito Fortes.

A solenidade de comemoração aos 30 anos da Constituição Federal aconteceu no Plenário Ulysses Guimarães em sessão conjunta da Câmara e Senado e faz parte de uma série de ações promovidas ao longo deste ano para recordar o 30º aniversário da Carta Magna.