Mais setores terão crédito, ampliação é desdobramento da MP relatada pelo líder

15 de Setembro de 2020

É “injeção de ânimo” para quem não “baixou a cabeça e enfrentou a crise”. “É valorizar quem trabalha, gera emprego e renda”, afirma Efraim Filho.


A articulação do líder Efraim Filho (PB) em prol dos micro e pequenos empreendedores – postura referendada com a aprovação da Medida Provisória (MP) 975, já transformada em lei – continua dando resultados.

Governo decidiu estender a empresas com faturamento superior a R$ 300 milhões empréstimo facilitado pelo Programa Emergencial de Acesso a Crédito (Peac), criado inicialmente para atender a empreendimentos que tiveram receita bruta até esse valor em 2019. “Garantir acesso ao crédito é importante em todos os tempos, especialmente quando, depois de uma crise sem precedentes, vislumbramos o caminho da retomada econômica”, disse o líder, relator da MP.

Efraim Filho lembra que o crédito será “injeção de ânimo” para quem não “baixou a cabeça e enfrentou a crise”. “É valorizar quem trabalha, gera emprego e renda”. O crédito será facilitado por agências oficiais de fomento para os 34 setores mais prejudicados pela pandemia.

Ao publicar a ampliação, o governo lembra que atividades artísticas, criativas e de espetáculos e os setores de transporte (aéreo, ferroviário e metroviário de passageiros, interestadual e intermunicipal de passageiros e público urbano) foram os mais prejudicados pela pandemia.