Deputado Roberto Sales solicita a criação de um Grupamento Canino Portuário no Rio de Janeiro

13 de Abril de 2018

Segundo deputado, é importante criar um centro regional no Rio de Janeiro, já que é um terminal posicionado em áreas próximas a territórios dominados pelo crime organizado e pelo contrabando de entorpecentes.

Roberto Salles

 

RS

Visando garantir a segurança e o reforço da fiscalização no porto do Rio de Janeiro, o deputado Roberto Sales (RJ) apresentou, na última quinta-feira (12/04), a indicação ao ministro dos Transportes para criação de um Grupamento Canino Portuário da Secretaria Nacional de Portos na cidade carioca.

A demanda atende a solicitação do Presidente dos Guardas Portuários do Rio de Janeiro, Dejacy da Conceição, que recorreu a Sales por perceber a importância e a necessidade de um grupamento canino no combate aos crimes de contrabando, descaminho e tráfico ilícito de entorpecentes na região.

A solicitação é amparada pela Portaria nº116/2010, da Receita Federal, que – para coibir a evasão de divisas e o tráfico de drogas – criou na 7ª região fiscal (que abrange o Espirito Santo e o Rio de Janeiro) o Centro Nacional de Cães de Faro da Receita Federal do Brasil (CNCF K9 RFB), com sede estabelecida no Núcleo de Repressão ao Contrabando e Descaminho, em Vitória, no Espírito Santo. O Documento ainda prevê a criação de centros regionais.

Segundo Roberto Sales, “visto que a 7ª Região Fiscal contempla o Rio de Janeiro e o Espírito Santo e devido a necessidade de reforçar a segurança em todo território, também é importante criar um centro regional no Rio de Janeiro, já que é um terminal posicionado em áreas próximas a territórios dominados pelo crime organizado e pelo contrabando de entorpecentes”.

O parlamentar enfatiza que a Secretaria Nacional de Portos possui a vocação para sediar um Grupamento canino Portuário embasado em programas específicos com canis, nos moldes já existentes da Receita Federal e da Polícia federal. “Certamente, a multiplicação de centros regionais de Grupamentos Caninos fará com que a fiscalização seja mais eficaz, proporcionando maior segurança aos portos e reprimindo com presteza a delinquência que atua nos portos brasileiros, em especial no Porto do Rio de Janeiro”, finalizou.