Arquivo da categoria: Sem categoria

Líder do Democratas afirma que PT está “magoadinho” porque governo Temer está em pleno funcionamento

24 de Maio de 2016

Em meio à discussão da Medida Provisória (MP) 708, que autoriza a União a reincorporar trechos da malha rodoviária federal transferidos aos estados e ao Distrito Federal, o líder do Democratas, deputado Pauderney Avelino (AM), fez duras críticas ao PT. “O PT está `magoadinho´ porque a presidente afastada Dilma Rousseff cometeu crimes, usou indevidamente o … Continue lendo Líder do Democratas afirma que PT está “magoadinho” porque governo Temer está em pleno funcionamento

PA-plenario

Em meio à discussão da Medida Provisória (MP) 708, que autoriza a União a reincorporar trechos da malha rodoviária federal transferidos aos estados e ao Distrito Federal, o líder do Democratas, deputado Pauderney Avelino (AM), fez duras críticas ao PT.

“O PT está `magoadinho´ porque a presidente afastada Dilma Rousseff cometeu crimes, usou indevidamente o dinheiro do orçamento e agora nós estamos tentando recuperar o Brasil, tirar o país do atoleiro em que o PT nos colocou”, afirmou, citando a “desfaçatez dos deputados do PT e do PcdoB”.

Disse que o governo do presidente Michel Temer vai cuidar, de forma responsável, dos programas sociais e habitacionais; do Minha Casa, Minha Vida e do Bolsa Família. E lembrou que o governo está em “pleno funcionamento” para resgatar aquilo que o Brasil mais precisa, que é a recuperação da credibilidade, condição necessária para garantir o crescimento.

Ele afirmou que o Democratas quer contribuir com um projeto de governo. Citou, ainda, a diferença entre os governos do PT e de Michel Temer: “nenhum ministro de Dilma ou de Lula teve o apoio do presidente para sair ou para ser demitido”.

O líder citou a situação do ministro Aloizio Mercadante, acusado de obstruir as investigações da Operação Lava Jato. “Ele estava lá, até o final, acompanhando Dilma em seu exílio definitivo”, afirmou.

Lembrou que a presidente afastada também é acusada de ter obstruído a Lava-Jato e que ela nomeou o ex-presidente Lula para a Casa Civil. “E o Supremo demitiu Lula”, afirmou. “O PT, que derreteu a economia e a credibilidade do páis, é cara de pau quando diz que fez bem ao país”, completou.

Dias contados

14 de Abril de 2016

Quanto mais se aproxima o dia da votação do impeachment, mais o governo petista sente que seus dias estão se acabando. Se para eles o dia 17 de abril vai ser um dia a ser esquecido, para a grande maioria dos brasileiros vai ser um dia a ser festejado. “Para o Democratas, que sempre combateu … Continue lendo Dias contados

LPA14

Quanto mais se aproxima o dia da votação do impeachment, mais o governo petista sente que seus dias estão se acabando. Se para eles o dia 17 de abril vai ser um dia a ser esquecido, para a grande maioria dos brasileiros vai ser um dia a ser festejado.

“Para o Democratas, que sempre combateu os desmandos do PT, o 17 de abril será sempre uma data a ser rememorada”, destaca o líder do partido na Câmara, deputado Pauderney Avelino (AM). “O DEM foi o partido que, desde o primeiro momento, se colocou como forte opositor do jeito petista de governar”, acrescentou. “Quando muitos se furtaram de fazer oposição, o Democratas carregou a bandeira dos muitos que desaprovavam os desmandos e desvios que o PT mostrava desde o início de sua gestão”, lembrou.

A dois dias da votação no plenário da Câmara, o desespero do governo fica evidente na tentativa de comprar votos e consciências. Porém, com o fim eminente, ninguém quer colar sua imagem a um partido em descrédito e uma presidente incompetente. Sem contar que, por trás do balcão de negócios montados pelo governo para tentar manter-se a todo custo no poder, está justamente o homem apontado por muitos como o grande chefe do esquema. Nas palavras do deputado Onyx Lorenzoni (RS), Lula é o “capo di tutti capi”.

Com os números favoráveis ao impeachment crescendo diariamente a uma velocidade muito superior às adesões ao governo, Dilma já admite que pode virar “carta fora do baralho” e muitos governistas já começam a jogar a toalha. Até o fechamento desta edição, projeções da contagem do impeachment variavam de 337 a 364 a favor e apenas 127 a 132 contrários.

Como se vê, os dias de desmando do governo Dilma/PT estão acabando e passarão à história como um período de retrocesso em vários aspectos. “Foram anos de equívocos e escândalos”, argumentou Pauderney. “Mas agora acabou: é impeachment já!”, finalizou.

 

Agência Liderança nº 711 quinta-feira, 14 de abril de 2016

01 de Janeiro de 1970

Abrir

Para líder do DEM, ameaças do ministro da Justiça são “temerárias”

21 de Março de 2016

O líder do Democratas na Câmara, deputado Pauderney Avelino (AM), classificou como “temerárias” as ameaças que o novo ministro da Justiça, Eugênio Aragão, fez à Polícia Federal. Na avaliação do parlamentar, a PF tem feito um “trabalho exemplar” nas investigações da Operação Lava Jato. Aragão declarou, no final de semana, que se houver sinais de … Continue lendo Para líder do DEM, ameaças do ministro da Justiça são “temerárias”

DSC_6015

O líder do Democratas na Câmara, deputado Pauderney Avelino (AM), classificou como “temerárias” as ameaças que o novo ministro da Justiça, Eugênio Aragão, fez à Polícia Federal. Na avaliação do parlamentar, a PF tem feito um “trabalho exemplar” nas investigações da Operação Lava Jato. Aragão declarou, no final de semana, que se houver sinais de vazamento de informações na PF, a equipe deverá ser trocada.

Sobre o projeto de lei que regulamenta o teto do funcionalismo federal (PL 3123/15), o líder ressaltou a importância de discutir o tema por meio de audiências públicas para não prejudicar juízes, promotores de justiça e médicos. O objetivo é evitar mais “alvoroço” num momento em que o País enfrenta muitas dificuldades.

Após reunião de líderes, Pauderney Avelino defendeu mudanças no regimento interno da Câmara, mas rechaçou qualquer proposta de criação de novos cargos. O assunto veio à tona porque os líderes têm debatido a distribuições das comissões da Casa entre as bancadas tendo em vista as mudanças partidárias.

O Democratas ganhou pelo menos seis deputados federais durante o período da janela partidária. São eles: Abel Mesquita Júnior (RR), Francisco Floriano (RJ), Juscelino Filho (MA), Marcos Rogério (RO), Marcos Soares (RJ) e Missionário José Olímpio (SP).