Ferrovias brasileiras deveriam existir

04 de Junho de 2018

Deputado Bonifácio de Andrada, 04 de junho de 2018.

Vive o país nestes dias, enfim, nesta última semana, momentos excepcionais, dentro da evolução histórica brasileira.

Percebemos que as camadas populares assumiram um posicionamento de revolta, fazendo críticas e reivindicações. Por certo, tais atitudes decorreram de fatores sociais e econômicos.

A greve dos caminhoneiros provocou o impedimento da circulação de quase todas as mercadorias e veículos em nosso país.

Essa atitude revela o erro que está acontecendo, desde os governos anteriores. E aponta uma omissão mais grave, o não cuidar do sistema ferroviário brasileiro, como todos os países fazem. Aqui, se chega ao absurdo de destruir as nossas linhas férreas. Por esta razão, em nosso país estamos submetidos inteiramente ao transporte rodoviário, isso é, veículos movidos a combustível.

O preço atual do combustível trouxe um ambiente de muita insatisfação e nos levou à greve dos caminhoneiros, o que vem provocando um cenário de generalizadas dificuldades em todas as camadas sociais, afetando principalmente os menos favorecidos socialmente.

As pessoas de um modo geral estão tendo maior dificuldade para se locomover e até mesmo para manter suas famílias, com relação à compra de alimentos nos supermercados.

Assim, vivemos uma situação muito grave em nosso país. E esperamos que o governo tenha condições de superar tais questões. Este caos que estamos passando é fruto de um problema que poderia ter sido há mais tempo percebido, para seu impedimento. O governo demorou nas providências que deveria ter tomado.

Mas é evidente que os dirigentes do nosso país estão se esforçando de maneira séria, e empenhados para vencer essa crise que se instalou no Brasil, por falta de meios de transporte para atender necessidades fundamentais, como a de gêneros alimentícios, de medicamentos para hospitais, funcionamento das escolas e atividades empresariais.