Críticas impróprias ao Presidente da República

07 de Maio de 2018

Bonifácio de Andrada, 03 de maio de 2018.

Atravessa o país uma fase de inquietação generalizada destacando-se no momento entre outros, a ação política de exageros e de maldades contra o governo. Há um movimento para levar a opinião pública uma imagem defeituosa do presidente Michel Temer.

Tais atitudes revelam as saudades do governo da ex-presidente Dilma e dos desvios de dinheiro do ex-presidente Lula.

Há, dessa maneira, um impulso de atividades negativas, infelizmente, com repercussão no ambiente popular.

A outra razão desse problema político decorre do fenômeno bem recente, que são as redes sociais e o noticiário da televisão. Cria-se dessa forma uma imagem falsa, mas, radicalmente explorada, visando, criar obstáculos e dificuldades para o governo, com uma falsa imagem, sobretudo, negativa contra o Presidente da República. Tais movimentações produzem ainda um cenário de insegurança com a impopularidade do chefe de Estado e implicações na ordem pública.

Por outro lado, concluímos, que o comportamento do poder Judiciário e do Ministério Público, às vezes, desenvolve posições, também, improcedentes.

O esforço para o enfraquecimento psicológico do poder incentiva, dia a dia, um ambiente de grandes vacilações na estrutura da sociedade, impondo aos olhos do povo, um falso cenário das nossas instituições, o que atinge o próprio regime nas suas bases e alicerces democráticos.

Finalmente, há de se mencionar o princípio da respeitabilidade, isto é, a atitude de aceitação e regras de hierarquia no apoio aos chefes da comunidade.

Sem o respeito, as autoridades responsáveis pela condução da comunidade e das instituições públicas, dificilmente, irá alcançar a necessária estabilidade e o país viverá uma fase perigosa para o seu equilíbrio e progresso.