Crise abala o país

28 de Maio de 2018

Deputado Bonifácio de Andrada, 24 de maio de 2018.

Todo o povo brasileiro ficou surpreendido com os resultados da greve decidida pelos dirigentes sindicais, que representam a categoria dos caminhoneiros.

A greve dos caminhoneiros está provocando impacto econômico de graves consequências, neste momento, o país assisti a atuação das lideranças sindicais ligadas ao Partido dos Trabalhadores (PT), que estão desorganizando os transportes, inclusive, o aéreo que também está sofrendo consequências.

Nos aeroportos brasileiros diminuíram a quantidade de voos disponíveis. E ainda, estamos correndo o risco de interromper por largo tempo o transporte terrestre e aéreo.

A situação atingiu as grandes e pequenas cidades de uma hora para outra, que ficaram sem combustível, sobretudo gasolina, para movimentar os meios de condução e várias outras atividades conhecidas.

Fica demonstrado que essa crise de combustível, logicamente, vai atingir logo de cara todas as populações e também os governantes, na esfera municipal, estadual e federal.

Deste modo, surge um elevado grau de insegurança em todo o país, decorrente, indiscutivelmente, da atuação do Partido dos Trabalhadores.

Sabemos que as consequências não são apenas na área de transporte, mas de maneira indireta vai alcançar toda a vida do país.

Devemos esperar a solução do governo federal que está com afinco buscando uma solução.

É interessante verificar que a crise do combustível soma-se a outras áreas de repercussões sociais, que atingem o país, como exemplo, a saúde, que está sendo prejudicada por falhas no transporte de material médico.

Portanto, há necessidade urgente de providenciar junto aos dirigentes de transporte uma explicação clara ao povo a respeito dessa dura crise que atinge os cidadãos e as famílias brasileiras.

Ao lado dos problemas acima que o país atravessa, no interior brasileiro, também está havendo sérias perturbações nas atividades ilegais promovidas pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), que invadiu o largo terreno nas proximidades de Juiz de Fora.

E agora, se apossou ilegalmente de terras da prefeitura de Antônio Carlos, próximas da cidade de Barbacena.

O grupo de invasores contém indivíduos bem aparelhados com veículos modernos e com mais de 80 integrantes.

Os ruralistas democratas já começaram a identificar os objetivos maléficos do MST e devem promover a necessária resistência.