“Gambiarra da Saúde” no Orçamento Impositivo não pode passar, afirma Mandetta

05 de Novembro de 2014

O deputado federal Luiz Henrique Mandetta (Democratas-MS) voltou a criticar a estratégia do governo federal em esconder uma tentativa de redução do orçamento para a saúde pública dentro da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do Orçamento Impositivo. A PEC chegou a ser pautada para a votação nesta terça-feira (04/11), mas foi retirada após não haver … Continue lendo “Gambiarra da Saúde” no Orçamento Impositivo não pode passar, afirma Mandetta

O deputado federal Luiz Henrique Mandetta (Democratas-MS) voltou a criticar a estratégia do governo federal em esconder uma tentativa de redução do orçamento para a saúde pública dentro da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do Orçamento Impositivo. A PEC chegou a ser pautada para a votação nesta terça-feira (04/11), mas foi retirada após não haver consenso sobre o tema.

Mendonça Filho comemora aprovação da PEC que amplia recursos do FPM

04 de Novembro de 2014

O líder do Democratas na Câmara dos Deputados, Mendonça Filho (PE), apoiou a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC 426/2014) que amplia os recursos para o Fundo de Participação dos Municípios (FPM). A proposta foi votada em primeiro turno no plenário da Câmara na noite dessa terça-feira (4/11) e garante aumento de 23,5% … Continue lendo Mendonça Filho comemora aprovação da PEC que amplia recursos do FPM

O líder do Democratas na Câmara dos Deputados, Mendonça Filho (PE), apoiou a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC 426/2014) que amplia os recursos para o Fundo de Participação dos Municípios (FPM). A proposta foi votada em primeiro turno no plenário da Câmara na noite dessa terça-feira (4/11) e garante aumento de 23,5% para 24,5% o percentual de recursos repassados pela União aos municípios. Na opinião de Mendonça Filho, a proposição é vital para as cidades brasileiras que acompanharam nos últimos anos uma concentração cada vez maior dos impostos arrecadados em poder do governo federal. A PEC agora deve ser deliberada em segundo turno na Câmara e seguir para votação em dois turnos no Senado.